Parcerias para a investigação e a inovação

Os programas de parcerias internacionais com universidades americanas – MIT Portugal, Carneggie Melon Portugal e UT Austin Portugal – constituem-se como as iniciativas mais relevantes no âmbito da ciência, da tecnologia e da inovação em Portugal nos últimos anos.

Estes programas tiveram início em 2006-07 e os acordos iniciais terminaram em 2012. Em 2013, todas as parcerias foram renovadas, estando-se assim numa segunda fase, que durará até 2017. Os três programas têm o objectivo central de impulsionar a globalização do ensino, da investigação e da inovação portuguesas, contribuindo assim para a criação de valor económico e social no país.

No passado dia 29 de Maio, os três programas organizaram, de forma conjunta, um encontro denominado “Fostering Science & Innovation Ecosystems”, que teve lugar no Palácio Foz, em Lisboa. Aproveitando esse acontecimento e para que melhor se percebam as fantásticas oportunidades em aberto, este artigo apresenta a estrutura dos programas e os tipos de resultados já alcançados.

 

MIT-PORTUGAL

Este programa incide em quatro áreas-chave:

  • – Sistemas de Bioengenharia
  • – Engenharia e Produção Avançadas
  • – Sistemas de Energia
  • – Sistemas de Transporte

Os principais instrumentos do programa são:

  • – Ensino:  oferta de programas de mestrado e de doutoramento. São disponibilizadas anualmente 10 bolsas de doutoramento por cada área-chave.
  • – Investigação:  promoção de projectos de I&D e de demonstração, em parceria com empresas.
  • – Inovação e empreendedorismo:  promoção do programa de aceleração Building Global Innovators (BGI).

 

CARNEGGIE MELON PORTUGAL

Este programa foca-se nos principais sub-domínios da área de:

  • – Tecnologias de Informação e Comunicação

Os principais instrumentos do programa são:

  • – Ensino:  oferta de programas de mestrado e de doutoramento de carácter dual (diploma português e diploma da CMU).
  • – Investigação:  promoção de projectos de I&D, em parceria com empresas. Criação do Madeira Interactive Technologies Institute (M-iti).
  • – Inovação e empreendedorismo: promoção do programa de aceleração “early-stage” inRes, durante 2 meses, na CMU.

 

UT AUSTIN PORTUGAL

Este programa foca-se na valorização de conhecimento científico em quatro áreas-chave:

  • – Computação Avançada
  • – Digital Media
  • – Matemática
  • – Nanotecnologia

Os principais instrumentos do programa são:

  • – Ensino:  oferta de programas de mestrado e de doutoramento. São ainda disponibilizados cursos intensivos de Verão e estágios profissionais.
  • – Investigação:  promoção de grandes projectos de I&D, em colaboração, entre as universidades, empresas portuguesas e empresas sedeadas em Austin, através do CoLab.
  • – Inovação e empreendedorismo:  desenvolvimento da rede UTEN, para a promoção da comercialização de conhecimento científico e tecnológico em Portugal, com âmbito global. Promoção do programa Go Global, para aceleração de projectos empresariais nas fases “early stage” ou internacionalização.

 

PRINCIPAIS RESULTADOS

De seguida, apresentam-se os principais resultados conjuntos dos programas:

  • – Ensino:  cerca de 1500 alunos em programas de mestrado e de doutoramento.
  • – Investigação:  cerca de 200 empresas envolvidas em projectos de investigação.
  • – Inovação e empreendedorismo:  criação de cerca de 20 startups e participação de 200 empresas nas actividades de apoio ao empreendedorismo e inovação.

Salienta-se ainda que, segundo um estudo recente desenvolvido por Aurora Teixeira, docente da Universidade do Porto, durante o período de concretização dos programas, as universidades portuguesas registaram resultados admiráveis, tais como:

  • – Crescimento de 19,6% no número de patentes concedidas por ano.
  • – Crescimento de 26% no número de licenciamentos efectuados por ano e crescimento de 137% nas receitas provenientes dos licenciamentos.
  • – Crescimento de 132% no número de spinoffs geradas.

Em particular, destaca-se o impacto dos programas na criação e desenvolvimento de startups. Para isso, toma-se como exemplo a Feedzai, que soube identificar e aproveitar as diferentes oportunidades disponíveis. De acordo com Paulo Marques (CTO da empresa), a participação no programa Go Global foi fundamental para a reformulação da proposta de valor da empresa. O envolvimento dos fundadores, enquanto professores, no programa CMU Portugal e da Feedzai no programa inRes foi fundamental para obter credibilidade e potenciar o negócio nos Estados Unidos. Muito importante foi também toda a rede de contactos disponibilizada que proporcionou, até ao momento, a angariação de mais de 20 milhões de investimento de capital de risco, em várias rondas, essencial para o rápido crescimento da Feedzai.

 

CONCLUSÃO

Os três programas de parcerias internacionais constituem verdadeiras oportunidades para o país e a sociedade. Terminada a primeira fase dos programas, os resultados começam a ser visíveis. E são notáveis! Para além do impacto no ensino e na investigação, destacam-se as oportunidades geradas para as startups.

Mais relevante ainda: até ao momento, muitos beneficiaram de um ou de outro programa de forma isolada mas o seu potencial conjunto está ainda por captar na totalidade! Caberá agora desenvolver sinergias entre os vários programas. Veja-se o caso da Feedzai, que o soube fazer como ninguém. Caberá também às administrações públicas saber aproveitar todo este conhecimento para beneficiar a sociedade em geral.

Há programas doutorais, há bolsas e há estágios para os jovens. Há oportunidades de formação avançada e de parcerias para a investigação disponíveis para as empresas. Há programas de aceleração, incluindo “imersão” nos EUA, e uma vasta rede de especialistas e contactos para as startups.

Que cada um saiba aproveitar as oportunidades e desafiar-se a ir mais longe!

 

“Do not go where the path may lead, go instead where there is no path and leave a trail”

(Ralph Waldo Emerson)

 

 

João Bigotte

Consultor de Inovação. Fundador do Choose Coimbra.

More Posts - Website - LinkedIn

Author: João Bigotte

Consultor de Inovação. Fundador do Choose Coimbra.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>