Lobby

No discurso de tomada de posse da Presidência, Mr. Obama desde logo foi avisando que as regras contra o lobby seriam rígidas. Atentos, nem que fosse pelo mediatismo do acontecimento, provavelmente colocámos a questão – “mas isso é coisa de americanos, certo?”.

Até é, mas a realidade estende-se por outros horizontes também. Lobby designa a actividade de pressão, frequentemente individual, para interferir nas decisões do poder político (na maioria das vezes Legislativo) com origens no interesse pessoal. O termo tem origem inglesa – lobby assume o significado de “corredor” ou “hall”, e faz sentido uma vez que, segundo consta, muitas das articulações políticas surgem em meio informal – corredores de hotéis são um exemplo.

Muitas entrevistas se fazem aos políticos portugueses nos corredores da Assembleia, mas quem sabe se não é a sorte de jornalista que, mesmo a jeito, os apanha a caminho do cafézinho…

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>