>

Lean Startups

À primeira vista a junção dos termos pode parecer estranha. Lean consta do vocabulário inglês com o significado de “magro, sem gordura”, que contém apenas o que é necessário;  já startups é-nos familiar e...

À primeira vista a junção dos termos pode parecer estranha. Lean consta do vocabulário inglês com o significado de “magro, sem gordura”, que contém apenas o que é necessário;  já startups é-nos familiar e mesmo a definição menos rebuscada nos lembra uma empresa ou companhia em fase de desenvolvimento, cuja criação é recente, e se encontra ainda em busca do mercado mais favorável.

Com tal associação de significados, o que se nos apresenta é lean thinking que, para que as ideias se clarifiquem quanto a lean startup, será útil começar por definir. Trata-se de uma filosofia de gestão através da qual as organizações se desenvolvem no sentido da gradual eliminação de desperdício e criação de valor. A influência surge do Japão, aquando foram postas em causa, na década de oitenta, as técnicas de manufactura que tinham ganho terreno desde os finais do séc. XIX, quando comparadas com a política de ‘Just-in-Time’ japonesa. Os conceitos que envolviam esta cultura da manufactura oriental ficaram então conhecidos como lean production. Quanto ao termo propriamente dito, lean thinking surgiu num Best-seller, em 1990, intitulado The Machine That Changed the World: The Story of Lean Production.

Já com um contexto em que nos possamos inserir, voltemos ao que inicialmente nos prendeu a curiosidade – lean startups são empresas que, ainda em fase de desenvolvimento, se regem segundo lean thinking. E o que as caracteriza? – Utilizam software “free”, não em sentido de custos mas na possibilidade de se fazerem alterações de forma a evitar desperdícios de tempo e mesmo de ferramentas e têm como orientação de valores a centralização nisso mesmo, ou melhor, nas pessoas que acrescentam valor ao trabalho que é realizado.

Exemplos? O mais familiar deles, talvez, já há muito que ultrapassou a classificação de startup mas “eBay” poderá ser inspirador – desde cedo mergulhou na cultura lean e parece ter dado os seus frutos. E em tempos em que os desperdícios deveriam ser poucos, a ver se não se desperdiça esta ideia…

Alguns links relaccionados:

Partilhe:

25 Maio 2010 | Administrador