O que é uma Júnior Empresa?

Júnior Empresas

Definição:

Uma Júnior Empresa é uma associação sem fins lucrativos, totalmente gerida por estudantes, que presta serviços de consultoria especializados, a empresas e outras entidades, insere-se geralmente nas instituições de ensino superior, visando principalmente a formação académica complementar dos seus membros.

Evolução:

A primeira Júnior Empresa nasceu em França em 1967 na Escola Superior de Ciências Económicas e Comerciais, com o objectivo de oferecer às empresas os conhecimentos, competências e pro-actividade dos estudantes. A iniciativa foi um sucesso, esta Júnior Empresa apresenta actualmente um volume de negócios de um milhão e meio de euros por ano. Entretanto o modelo foi implementado um pouco por toda a parte, existem cerca de 300 Júnior Empresas na Europa, 700 no Brasil, e já existem algumas iniciativas similares em África.

Portugal conta actualmente com 16 Júnior Empresas de norte a sul do país. A primeira Júnior empresa surgiu em 1991 mas o verdadeiro boom a nível nacional deu-se a partir de 2005/2006 momento a partir do qual se criaram a maioria das Júnior Empresas agora existentes…

Como se pode observar no quadro, as Júnior Empresas nacionais estão distribuídas pelas cidades de Aveiro, Coimbra, Lisboa, Porto e Vila Real e apresentam um leque de serviços diversificados:

Em Aveiro temos a Aveiro Smart Business da Universidade de Aveiro que oferece um conjunto alargado de serviços actuando nas áreas de economia, gestão, engenharias e também design.

Em Coimbra temos a JEEFEUC da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra que tive a honra de presidir em 2008, a jeKnowledge da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra, na área de contabilidade e administração temos a Dynamic Júnior Consulting do Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Coimbra, na área farmacêutica podemos contar com os serviços da Junilab da Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra e finalmente a recém-criada JE_COM que actua no sector da comunicação empresarial.

Em Lisboa contamos com a ISEG Business Consulting do Instituto Superior de Economia e Gestão, com a Junimo da Universidade Moderna, e com a POWER Consulting do Instituto Superior de Psicologia Aplicada que actua na área da psicologia organizacional.

Na cidade do Porto contamos com a FEP JC da Faculdade de Economia do Porto que é actualmente a Júnior Empresa mais antiga de Portugal e aquela com maior volume de negócios, a JuniGest da Universidade Católica, na área das engenharias temos a JuniFeup da Faculdade de Engenharia do Porto e a ISEP Júnior do Instituto Superior Engenharia do Porto. Pioneira em Portugal na área jurídica, temos a IURIS da Faculdade de Direito da Universidade do Porto. No sector contabilístico e administrativo podemos contar com os serviços da IJE do Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto.

Finalmente, em Vila Real, temos a Utad Solutions Consulting da Universidade de Trás-os-Montes que demonstra que em regiões assimétricas, o empreendedorismo pode vencer.

Factores de sucesso:

Os benefícios que advêm da actuação das Júnior Empresas dividem-se em proveitos para as empresas e para os estudantes.

Benefícios para as empresas

O tecido empresarial português caracteriza-se por ser maioritariamente constituído por micro, pequenas e médias empresas que frequentemente não tem a capacidade financeira para recorrer a consultores externos seniores. Estas empresas, poderão encontrar na rede nacional de júnior empresas um meio, 3 a 4 vezes mais barato, de usufruir de serviços bastante diversificados em prol da necessidade de modernização, do acompanhamento das tecnologias, do encontro de soluções inovadoras que nos permitam ser globalmente mais competitivos pois as Júnior Empresas têm genuinamente uma forte ligação às instituições de ensino, que são por excelência a plataforma para a criação e adopção de inovadoras técnicas de trabalho.

A actual crise económica veio intensificar as dificuldades financeiras, assim como veio aumentar a necessidade de as empresas de repensarem o seu modelo de actuação no mercado – «as crises podem ser boas …elas permitem identificar e eliminar as gorduras das empresas…é nas crises que se separa o trigo do joio» – Neste contexto de crise as Júnior Empresas enquadram-se duplamente: serviços inovadores – preços competitivos.

É ainda de referir que a qualidade dos serviços prestados é garantida, pois cada projecto é geralmente acompanhado por um professor orientador.

Benefícios para os estudantes

Por outro lado, as Júnior Empresas pretendem ser verdadeiras oficinas de aplicação prática de conhecimentos teóricos adquiridos nas aulas. Esta aplicação de conhecimentos incrementa a experiências dos Júnior Empresários que não teriam a oportunidade de adquirir, tão cedo, em lado algum. Quando um júnior empresário vai para o mercado de trabalho, já sabe o que é realizar projectos especializados de consultoria, elaborar relatórios, ter reuniões com clientes, elaborar orçamentos, analisar contratos, e também as suas competências pessoais: liderança, criatividade, oratória e empreendedorismo já se encontram bastante desenvolvidas. Tão desenvolvidas que um estudo realizado pela Confederação Europeia de Júnior Empresas indica que 21% dos Júnior Empresários acabam, mais cedo ou mais tarde, por se tornarem verdadeiros empresários. O que é fantástico, sabendo que a média europeia é de apenas 7%.

Durante a sua aprendizagem, o júnior empresário ainda cria uma rede importante de contactos, que lhe permite partilhar ideias e métodos de trabalho, mas também, encontrar parceiros para futuros projectos.

Fazendo uma análise mais abrangente, verificamos, que no fundo, o fenómeno do desenvolvimento das Júnior Empresas acontece porque existem estudantes inteligentes e criativos, que procuram formas inovadoras de melhorarem e complementarem a sua formação académica.

Saber mais sobre júnior empresas: http://fjep.org

______________________________________

No seguimento da publicação deste post sobre Júnior Empresas, recebemos a feliz informação de que a JUNITEC – Júnior Empresas do Instituto Superior Técnico, primeira Júnior Empresa em Portugal (fundada em 1991), após ter suspendido a sua actividade em 2004, foi reactivada em Junho de 2009.

Felicitamos assim a JUNITEC pela sua reactivação.

Miguel Dias Gonçalves

Gestor de Projetos na Divisão de Inovação e Transferências do Saber da Universidade de Coimbra

More Posts - Website - LinkedIn

Author: Miguel Dias Gonçalves

Gestor de Projetos na Divisão de Inovação e Transferências do Saber da Universidade de Coimbra

3 Replies to “O que é uma Júnior Empresa?”

  1. Ao que pude apurar a Federação Portuguesa não é a FJEP mas sim a JADE Portugal. Conteúdo que está presente no site da JADE Europa.

  2. Tendo em conta que a FJEP neste momento representa NOVE JÚNIOR EMPRESAS em Portugal… é fazer contas! A FJEP só este ano, já teve um Congresso Nacional, Assembleias Gerias, Reuniões abertas… Já para não falar da sua actividade! Não tenho conseguido entrar no site da Jade Portugal há meses!

  3. gostaria de saber se tem como eu conseguir a minha equivalência do brasil, pois nao tenho como ir busca, obrigada.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *